domingo, 3 de abril de 2011

Clima...

O clima nos campos sulinos é caracterizado com altas temperaturas no verão, chegando a 35ºC, e o inverno é marcado com geadas e neve em algumas regiões, marcando temperaturas negativas. A precipitação anual situa-se em torno de 1.200 mm, com chuvas concentradas nos meses de inverno. O clima é frio e úmido.

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/campos-do-sul/campos-do-sul1.php acesso 02/04

Atividade economica...

Devido à ocupação do território, a exploração indiscriminada de madeira, iniciada pela colonização no planalto das Araucárias, favoreceu a expansão gradativa da agricultura. Os gigantescos pinheiros foram derrubados e queimados para dar lugar ao cultivo de milho, trigo, arroz, soja e uva. O cultivo de frutíferas está tendo um grande avanço, criando uma pressão nas áreas florestais; aliado ao extrativismo seletivo de espécies madeireiras que está comprometendo os remanescentes florestais.
Além dos grandes desmatamentos para o cultivo, existe ainda uma forte pressão de pastejo e a prática do fogo que não permitem o estabelecimento da vegetação arbustiva.
A agricultura, a pecuária de corte e a industrialização trouxeram vários problemas ambientais, como a degradação, a compactação dos solos, a contaminação e o assoreamento dos aqüíferos, devido ao manejo inadequado das culturas. O manejo inadequado em áreas inapropriadas dos campos sulinos tem levado a um processo de desertificação, principalmente em áreas cujo substrato é o arenito, na abrangência das bacias dos rios Ibicuí e Ibarapuitã.
Estas regiões ainda guardam áreas protegidas restritas a ecossistemas naturais, que são alvo de preocupação em relação à sua conservação e preservação. Atualmente estão implantadas Unidades de Conservação voltadas para a conservação da Floresta com Araucária e dos campos sulinos.


http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/campos-do-sul/campos-do-sul1.php acesso dia 02/04

Fauna...

É um dos ecossistemas mais ricos em relação à biodiversidade de espécies animais, contando com espécies endêmicas, raras, ameaçadas de extinção, espécies migratórias, cinegéticas e de interesse econômico dos campos sulinos.

As principais espécies ameaçadas de extinção são exemplificadas por inúmeros animais, como: a onça-pintada, a jaguatirica, o mono-carvoeiro, o macaco-prego, o guariba, o mico-leão-dourado, vários sagüis, a preguiça-de-coleira, o caxinguelê, o tamanduá.

Entre as aves destacam-se o jacu, o macuco, a jacutinga, o tiê-sangue, a araponga, o sanhaço, numerosos beija-flores, tucanos, saíras e gaturamos.

Entre os mamíferos, 39% também são endêmicos, o mesmo ocorrendo com a maioria das borboletas, dos répteis, dos anfíbios e das aves nativas. Nela sobrevivem mais de 20 espécies de primatas, a maior parte delas endêmicas.

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/campos-do-sul/campos-do-sul1.php acesso no dia 02/04.

Vegetação...

Nos campos ou pampas, por causa do fogo e pastoreio, não há vegetação arbustiva. A vegetação dos campos aparenta uniformidade com um tapete ralo de ervas com predominância de gramíneas. A vegetação dos campos fica mais densa e ricas nas encostas. Além das gramíneas, outros tipos de vegetação de destaque nos campos sulinos ou pampas são os cactos e bromeliáceas, que têm espécies exclusivas da região.
Os pampas tem vegetação herbácea(plantas rasteiras) de 10 a 50 cm de altura como a vegetação´predominante.









http://www.almacarioca.com.br/pampas.html
http://www.coladaweb.com/geografia-do-brasil/pampas acessos no dia 01/04

Localização...

Os campos da região sul do Brasil são denominados de pampas, termo indígena que significa região plana, abrangendo o Estado do Rio Grande do Sul, o Uruguai e a Argentina.








http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/campos-do-sul/campos-do-sul1.php - acesso no dia 01/04